Se Luigi Pedutto e Mokryna Yurzuk não se tivessem separado depois da Segunda Guerra, Yurzuk podia ter-se mudado para Itália com Pedutto. Depois de arranjar trabalho lá e de se habituar à cidade, poderia sair mais vezes com Pedutto e conhecê-lo melhor. Em vez de se casarem com outras pessoas, como na história original, podiam ter-se casado um com o outro e criado uma família juntos. Teriam sido felizes por muitos anos. Aprenderiam a língua um do outro e podiam viajar pelo mundo a contar a sua história. Podiam elucidar as pessoas sobre os danos da guerra e mostrar-lhes que mesmo, nessas situações, pode haver amor e compaixão por aqueles que nos rodeiam.

Quando envelhecessem, comprariam uma casa numa pequena vila italiana onde poderiam desfrutar do campo e estar em paz. Teriam vários animais, como galinhas e até cavalos. Poderiam sentar-se junto à lareira e partilhar as suas experiências de vida com os seus netos.