Ultimamente, estamos todos em quarentena por causa da pandemia do Covid-19. Confesso que mesmo sendo uma pessoa que adora ficar em casa, não está a ser fácil ficar de quarentena todo o tempo em casa. Eu tenho o privilégio de poder trabalhar em casa, então tento manter a minha rotina como sempre foi: acordo cedo, faço um pouco de ioga, tomo café com pequeno-almoço e começo a trabalhar. Quando tenho aulas de manhã, ensino pelo Skype ou Zoom, quando tenho aulas de tarde, preparo materiais para aulas. Trabalho mais do que antes da quarentena, porque não é o mesmo trabalho, é mais rigoroso e exigente.

Ao meio-dia, faço uma pausa para o almoço. Depois continuo a trabalhar. Mas é difícil  às terças e quintas, quando dou aulas até às 20.30.

Infelizmente, agora tenho menos tempo para estudar português, mas também por causa do estado de emergência em Portugal, leio e vejo noticias regularmente.

A quarentena não é férias. Simplesmente transferi o meu trabalho e minhas responsabilidades para a casa. Ainda mais,  como não estou acostumada com o ensino online, gasto mais tempo  na preparação.

Não me queixo, todos nós vivemos situações difíceis e diferentes. A minha situação é mais fácil em comparação com os profissionais de saúde e outras profissões, ainda mais com os doentes e infetados.